VDJPedia



 Database_pt

Primeiramente, vamos começar diferenciando o VirtualDJ de um programa Player de música normal (Winamp, Windows Media Player, VLC, etc.).

Um player de música normal acessa os arquivos e os reproduz diretamente a partir do disco rígido onde o arquivo se encontra. As funções básicas de transporting (ou manipulação) de um player de música comum se resumem a o PLAY, PAUSE e SEARCH, o que não requer muito do seu sistema de leitura.

O VirtualDJ possui funções de transporting específicas para DJs, como CUE, HOT CUES, LOOPS, etc. Por isso, o programa não trabalha diretamente com o arquivo no disco rígido. O VirtualDJ trabalha como um CDJ Pioneer: o programa carrega a mídia na memória (no caso a memória RAM do computador) e faz a manipulação digitalmente a partir da RAM, para evitar desgaste do sistema de leitura do seu HD.

Por isso, é necessário utilizar um sistema de banco de dados, ou database. À medida que você vai navegando usando o browser do programa ou adiciona suas pastas a este banco de dados, o VirtualDJ reconhece seus arquivos e cataloga os dados de suas músicas (o termo correto é "adiciona suas músicas ao banco de dados").

Em um primeiro momento, o programa reconhece as informações básicas que possibilitam localizar a música no banco de dados, ou seja, o ENDEREÇO onde esta música está arquivada em seu disco rígido e o NOME do arquivo. Também é armazenada a data em que a música foi localizada pela primeira vez pelo programa. Caso a música possua ID3TAGs, o programa lê prioritariamente estas informações e preenche seus campos do banco de dados com as mesmas informações contidas nestes TAGs: artista, título, álbum, gênero, ano, compositor, etc.

NOTA: este artigo não se destina ao gerenciamento de ID3TAGs. Se você tem problemas comuns referentes a falta de informações nas colunas do navegador do programa... sim, você não fez a atribuição correta de ID3TAGs e não, não será aqui que você irá aprender como gerenciar isso.

Então, em um segundo momento, o programa analisa estas músicas para extrair outros dados que não costumam ficar armazenados no TAG, como BPM, tom da música, etc. Verifique a seção Pré-análise da coleção de músicas para mais entender a importância deste processo, bem como mais detalhes de como realizá-lo.

Claro, durante a utilização da música, você também acrescenta informações a este banco de dados. Ao marcar pontos de Cue, ao atribuir loops, ao atribuir pontos de automix, número de vezes que você tocou a música, última vez que a música foi tocada, etc.. Estas informações ficam guardadas para que, se você carregar novamente a mesma música no deck, terá exatamente as mesma informações disponibilizadas, ou para uso em levantamentos estatísticos que você pode fazer usando Pastas Filtro.

Então, quando você seleciona uma música e carrega esta música no deck, na verdade você está selecionando uma música do banco de dados, e automaticamente o programa acessa a música no seu HD e carrega na memóra a música com todos os dados do database, para facilitar a manipulação.

Em HDs portáteis, pen-drives e partições secundárias do HD do seu computador, este arquivo DATABASE da versão 7 e anteriores fica na raiz da unidade e se chama “VirtualDJ Local Database v#.xml”; e para versão 8 o mesmo está na pasta VirtualDJ, também na raiz do drive.

Caso suas músicas estejam na partição principal do seu HD (onde o programa fica instalado, geralmente definido pela letra C:\ ou C:/), o arquivo se chama “VirtualDJ Database v#.xml” e fica em C:/Usuário/[Nome do Usuário]/Documentos/VirtualDJ e se chama “VirtualDJ Database v#.xml”
# - este símbolo o número da versão de VirtualDJ que criou o arquivo.
[] - nome do usuário conforme estiver logado no windows

Para VirtualDJ 8, o arquivo se chama "database" e fica nas mesmas pastas indicadas para VirtualDJ 7.

Basicamente todos os softwares para DJs utilizam sistemas de bancos de dados. Mas claro, não são intercambiáveis, cada um com com seu cada um.

Por causa desta característica do programa, ao trabalhar com banco de dados independente, algumas vez podem ocorrer erros de banco de dados provocados por alterações feitas no arquivo "fora" do VirtualDJ. Por exemplo, se você renomeia o arquivo ou move de uma pasta para outra usando o Windows Explorer ou Finder, você está inconscientemente mudando o endereço do seu arquivo, e o programa perde a referência deste arquivo. Você percebe isso pois ao tentar carregar no deck, o mesmo exibe a mensagem ERROR.

Também, algumas edições feitas somente no database não são transferidas para o arquivo. Por exemplo, edições de beatgrid para redefinição de BPM, ou edições de TAGs no VirtualDJ somente. Então, pode ocorrer das informações editadas não estarem disponíveis se você copiar o arquivo em um flash drive para utilização em outro computador com VirtualDJ.

Pela importância que tem o banco de dados, é recomendável um backup. Consulte a seção Como fazer um backup do banco de dados (database) e configurações.


VOLTAR para Perguntas Frequentes (F.A.Q.)...